Artigos Memórias

[Review] 2x8GB OLOy Warhawk Platinum SE 3600CL18

Nesse review irei analisar um kit de memória da OLOy, da série “Warhawk Platinum Special Edition”, que oferece modelos que vão desde os 3000MHz até 3600MHz com capacidades que variam desde os 8 GB até os 32 GB. O kit em questão é composto de dois módulos de 8 GB 3600MHz 18-20-20-40... Continue a leitura

Fala pessoal, tudo bem?

Nesse review irei analisar um kit de memória da OLOy, da série “Warhawk Platinum Special Edition”, que oferece modelos que vão desde os 3000MHz até 3600MHz com capacidades que variam desde os 8 GB até os 32 GB. O kit em questão é composto de dois módulos de 8 GB 3600MHz 18-20-20-40.

O produto vem em uma bela caixa branca com uma ilustração da memória dourada, cuja abertura é feita pela lateral e relativo às informações, existe apenas destaque ao modelo do produto com uma orientação para acessar o precário site do fabricante para garantia e especificações. As memórias vêm protegidas por espuma, o que cumpre o papel de protege-las contra possíveis maus tratos no transporte.

Para a série “Warhawk”, a OLOy optou por usar um dissipador com um formato “exótico” cujas extremidades tem perfil bastante elevado em relação ao PCB, o que sugere cautela aos usuários de air coolers parrudos antes de adquirir esse produto. Curiosamente o site do fabricante não lista esse modelo “Platinum Special Edition”, contudo, para as demais “Warhawk”, também são oferecidos modelos com dissipador preto, azul e vermelho e todos eles com iluminação RGB que segundo o fabricante oferece suporte aos ‘softwares’ da ASUS, ASRock, GIGABYTE e MSI, porém, não existe um programa específico fornecido pela própria OLOy.

Diferente das demais memórias com chips Samsung C-Die que passaram aqui pelo site onde todas foram identificadas pelo Thaiphoon Burner como se fossem Samsung B-Die, esse modelo da OLOy foi identificado como K4A8G085W?-BCTD, ou seja, apesar de o ‘software’ não ter identificado a variante do die utilizado, ao menos foi capaz de dizer que se trata de um bin 2666 MHz que não é muito comum nas B-Die, porém, usado em todas C-Die aqui testadas.

Por fim, caso alguém venha a se interessar, nesse link pode ser encontrada a página do produto.

  • Configurações utilizadas:

MOBO: ASUS ROG Crosshair VIII Impact (UEFI 3102)

RAM: 2×8 GB OLOy Warhawk Platinum Special Edition 3600CL18  (obrigado Terabyteshop!)

GPU: EVGA GTX970 (Obrigado NVIDIA!)

PSU: Antec Quattro 1200W

COOLER: Water Cooler da bancada

SSD: Crucial BX300 120GB

Software: Windows 10 2004 x64, TM5 0.12 1usmus config v3, AIDA64 6.32.5600 e Geekbench 3.4.4.

Objetivo e metodologia dos testes: Descobrir qual o limite para uso diário das OLOy Warhawk Platinum Special Edition 3600C18 usando um Ryzen 7 3800XT, que foi escolhido por conta de ser a amostra com o melhor controlador de memória dentre as CPUs baseadas em “chiplets” a disposição.  Para facilitar a compreensão dos resultados, eles foram separados em três grupos:

1) XMP: Que basicamente se trata do máximo que possível de se obter apenas carregando o perfil XMP e subindo clock/tensão, parando no “sweet spot” de 3800MHz 1:1 com FCLK @ 1900MHz que é considerado a opção mais balanceada/fácil de se obter bons números usando o Ryzen, claro, isso se a memória que estiver sendo testada for capaz de chegar lá. 😉

A vantagem da abordagem 1 é que ela é extremamente simples e não demanda nenhum ajuste do usuário no que diz respeito aos timings, entretanto, você paga o preço da simplicidade com menor desempenho, pois os ajustes são feitos automaticamente pela placa-mãe e podem ser bastante relaxados.

2) 24/7 com ajuste fino: E aqui, foram feitos ajustes manuais em todos os timings possíveis visando obter o melhor resultado possível com viabilidade para uso diário. Por conta disso, quando possível, irei além dos 3800MHz para explorar o limite da memória, porém, mantendo o FCLK em 1900MHz para um melhor desempenho no modo assíncrono.

Nos casos 1 e 2, foi utilizado o TM5 0.12 1usmus config v3 para verificar estabilidade, o AIDA64 para ter noção dos números de banda e latência e o Geekbench 3.4.4 para ter uma melhor ideia do desempenho. Para esses testes, a CPU foi mantido em stock.

  • XMP:

Com essa abordagem, foi possível obter estabilidade no TM5 com 3800 MHz com apenas 1.28V, o que não é muito usual, afinal de contas, o padrão dessas memórias é 1.35V e normalmente esses componentes escalam a frequência com tensão extra, contudo, nesse caso só foi possível de se obter estabilidade fazendo undervolt, o que é algo novo dentre as Samsung C-Die que passaram por aqui, porém, ainda no esperado para esses chips que não costumam escalar nada bem com tensão adicional.

  • 24/7 com ajuste fino:

Com os ajustes finos, foi possível melhorar razoavelmente os subtimings mantendo estabilidade com 3800MHz, sendo possível reduzir o tRFC para 500, basicamente um novo “recorde” dentre as Samsung C-Die testadas anteriormente e algo muito bom, afinal de contas, esse timing faz uma diferença considerável no desempenho afetando principalmente as taxas de leitura/escrita/cópia. Com respeito a tensão utilizada, foi necessário subir para 1.29V e no caso, usar um fan soprando nas memórias não fez diferença, um indicativo de que esses chips talvez não sejam tão sensíveis às variações de temperatura.

Abaixo, os números de Leitura/Escrita/Cópia/Latência, obtidos no benchmark do AIDA64 e também no sub teste de memória do Geekbench 3.4.4, lembrando que todos os resultados aqui apresentados passaram no teste de estabilidade do TM5 0.12 v3 e ao menos especificamente para as amostras que tenho em mãos, representa algo que pode ser usado diariamente.

  • Conclusão:

As OLOy Warhawk Platinum Special Edition 3600C18 apresentaram boa compatibilidade com a plataforma AM4, como era de se esperar de memórias usando chips Samsung C-Die e funcionaram perfeitamente com o perfil XMP. Naquilo que diz respeito ao overclock, foi possível atingir os 3800MHz XMP com 1.28V, tendo sido necessário esse undervolt para se obter a estabilidade. Já com ‘timings’ ajustados manualmente, novamente foi possível manter a estabilidade em 3800MHz, porém, com ‘subtimings’ mais apertados que os do XMP, com destaque os tRFC estável em 500, algo que os demais módulos usando esses chips que foram testados anteriormente não foram capazes de fazer. Do ponto de vista do uso em benchmarks competitivos, definitivamente não é o foco dessas memórias e se esse for o objetivo, melhor procurar kits usando Samsung B-Die ou mesmo Micron E-Die.

Em relação ao custo-benefício, no momento (13/2/2021) elas se encontram na Terabyteshop por R$782,13, o que é um valor acima do praticado relativo a outros modelos com especificações semelhantes também equipadas com iluminação RGB e sem apresentar uma justificativa para esse custo extra, afinal de contas, essa memória utiliza chips Samsung C-Die, que em que pese terem se saído um pouco melhor do que os demais kits usando esses mesmos chips que foram testados aqui no site, não ofereceram melhor desempenho ou capacidade de overclock nem mesmo em relação as Micron E-Die, então, a não ser que o visual dessas memórias seja algo realmente indispensável para você, sugiro ver outros modelos com melhor proposição de valor.

E é isso! Dúvidas, perguntas e sugestões são bem-vindas! Até a próxima!

Gostou desse artigo? Ele lhe foi útil? Contribua com o apoia-se da página para que seja possível continuar trazendo novos conteúdos aqui na The Overclocking Page!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: